ENGENHARIA FILOSÓFICA

Twitter: @jonatasdlima

Formigas têm GPS sofisticado e podem andar para trás

Insetos usam a posição do Sol e sua memória visual dos lugares. Formigas caminham para trás quando precisam transportar cargas pesadas.

Formiga da espécie Cataglyphis velox: estudo revela que formigas conseguem se localizar mesmo quando andando para trás (Foto: Michael Mangan and & Hugh Pastoll)

As formigas têm um sistema de navegação GPS muito sofisticado que lhes permite se orientar sem problemas, incluindo andando para trás quando transportam cargas pesadas de comida, segundo os pesquisadores.
Para se guiar e encontrar o caminho de seu formigueiro, estes insetos utilizam a posição do Sol e sua memória visual dos lugares, explicam estes entomologistas, cujo estudo foi publicado na quinta-feira (19) na revista americana “Current Biology”.

Estes cientistas observaram que as formigas caminham para trás e param de vez em quando para olhar ao redor com o objetivo de verificar onde estão e utilizar esta informação para estabelecer seu itinerário em função do sol.

Esta descoberta sugere que são capazes de aproveitar as interações espaciais no mundo exterior, e não apenas com relação a ela.

Inspiração para programas

Sua alta capacidade de ajuste para navegar pode ser uma fonte de inspiração para criar novos programas de computador destinados a orientar os robôs, estimam os pesquisadores.

Embora as formigas geralmente caminhem para frente quando transportam pequenos pedaços de comida, muitas vezes caminham para trás quando precisam transportar cargas pesadas ao seu formigueiro.

Estas observações sugerem que as formigas aparentemente são capazes de reconhecer o mundo ao redor delas, seja qual for a direção que tomem.

Também podem manter seu nível de orientação quando se deslocam em todas as direções: para frente, para trás ou lateralmente.

“As formigas têm um cérebro relativamente pequeno, cujo tamanho é inferior à cabeça de um alfinete, mas, apesar disso, podem navegar sem problemas em condições difíceis”, explica a professora Barbara Webb, da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido.

“Compreender seu comportamento nos dá novas informações sobre o funcionamento de seu cérebro e pode nos inspirar a conceber sistemas robóticos que reproduzam suas funções cerebrais”, acrescenta.

Para entender como estes insetos enfrentam diversos obstáculos e ajustam seu trajeto para encontrar o caminho de volta para casa, os estudiosos colocaram à prova formigas do deserto em seu ambiente natural.

Os pesquisadores colocaram espelhos para alterar sua percepção da posição do sol e então constataram que as formigas iam na direção errada.

Este estudo internacional também foi realizado por uma equipe de cientistas da Universidade Nacional Australiana e do Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS) da França.

(G1 Natureza)

Notas do EF: (1) Como poderia um mecanismo cego, puramente estocástico (pelo menos a priori), como a seleção natural, e mutações (majoritariamente maléficas) ao longo de “n” gerações produzirem tamanha engenhosidade? Altamente improvável, de mãos dadas com o impossível. (2) De um ponto de vista biomimético, o texto deixa evidente que o objetivo dos pesquisadores é reproduzir, a nível de design, sistemas aplicáveis em robôs, i.e. inteligência artificial. O contracenso está claro ou preciso escrever?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 21 de janeiro de 2017 por em Design, Design Inteligente, Engenharia.

Navegação

Momento Bíblia Anotada

Este blog apresenta dicas de anotações interessantes na Bíblia.

SÉTIMO DIA

Um Blog Adventista com Assuntos Contemporâneos

LER PRA CRER

"Um livro pode ser nosso sem nos pertencer. Só um livro lido nos pertence realmente." Eno T. Wanke

%d blogueiros gostam disto: