ENGENHARIA FILOSÓFICA

Twitter: @jonatasdlima

Resenha | “A Morte da Razão”, de Francis Schaeffer

a_morte_razao-francisFrancis Schaeffer define o objetivo de seu livro: “Para comunicar a fé cristã de modo eficiente, portanto, temos que conhecer e entender as formas de pensamento de nossa geração.”

“A Morte da Razão” – que apesar do título, é totalmente diferente deste outro livro -, tem uma proposta audaciosa: entender por que o homem moderno é como é. Para cumprir este objetivo, Schaeffer faz uma jornada ao longo dos últimos séculos, à partir da filosofia de Tomás de Aquino (e seu então inovador conceito da autonomia da natureza), até a total dicotomia “criada” pelos pensadores posteriores entre o homem-não-racional e o racional, a Fé a Racionalidade.

As consequências desta dicotomia são evidentes quando observamos o processo filosófico ao longo dos últimos séculos e os resultados hoje contemplados na sociedade moderna. À partir da pressuposição falha de que a verdade é encontrada mediante a autonomia do homem, apenas se retarda e diminui exponencialmente as possibilidades de chegar a qualquer verdade, e o resultado é o desespero.

O ápice do livro está nos capítulos que Schaeffer fala sobre O Salto. Neles, é como se estivéssemos com um Raio-X examinando, e entendendo, o comportamento do homem moderno, sobretudo, inclusive, quanto a suas aspirações mais íntimas, que em meio a uma filosofia naturalista não se poderia obter uma resposta fora do dito “materialismo” [confira este post em que a autora fala de maneira célebre sobre O Salto].

Apesar de ter apenas 105 páginas, “A Morte da Razão” é um livro que exige leitura atenta e deveras reflexiva. De forma resumida, porém bastante objetiva, o autor repassa os principais movimentos filosóficos dos últimos 500 anos, a fim de obter um quadro em que possamos trabalhar, como cristãos, para um evangelismo eficiente no Século XXI.

Pretendo reler este livro em breve. Tal qual aquele filme que a cada vez assistido percebe-se um novo detalhe, “A Morte da Razão” precisa ser lido e re-lido pela comunidade cristã urgentemente. Compreender, via a história da filosofia e dos principais movimentos que determinaram o pensamento da sociedade em que vivemos, é por demais vital para ser menosprezado.

Jônatas Duarte Lima

Ficha Técnica
“A Morte da Razão”
Autor: Francis Schaeffer
Editora: ABU / Ultimato

Anúncios

3 comentários em “Resenha | “A Morte da Razão”, de Francis Schaeffer

  1. Pingback: Pedido | Livros que todo cristão deveria ler | ENGENHARIA FILOSÓFICA

  2. Pingback: Francis Schaeffer: a ciência moderna nos primórdios | ENGENHARIA FILOSÓFICA

  3. Pingback: Livros que todo cristão deveria ler – Temperança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 13 de março de 2015 por em Cosmovisão, Resenhas, Vida Cristã e marcado , , , , , .
Momento Bíblia Anotada

Este blog apresenta dicas de anotações interessantes na Bíblia.

SÉTIMO DIA

Um Blog Adventista com Assuntos Contemporâneos

LER PRA CRER

"Um livro pode ser nosso sem nos pertencer. Só um livro lido nos pertence realmente." Eno T. Wanke

%d blogueiros gostam disto: