ENGENHARIA FILOSÓFICA

Twitter: @jonatasdlima

Considerações sobre: “Papa recebe transexual em audiência privada no Vaticano”

[Comentários ao final. Destaques no texto em negrito.]

papa-franciscoO transexual espanhol Diego Neria Lejárraga, de 48 anos, se reuniu no último sábado (24) com o papa Francisco em uma audiência privada, segundo informações do jornal “Hoy”.

Lejárraga enviou diversas cartas ao líder católico relatando que passou a ser excluído de sua paróquia depois de passar pela cirurgia de mudança de sexo.

Natural de Estremadura, Diego era católico praticante até que foi proibido de comungar e ouviu do pároco da cidade que ele era “filha do diabo”.

Assim que recebeu a carta o papa entrou em contato com o transexual e marcou a reunião convidando-o para visitar o Vaticano.

O encontro aconteceu na residência de Santa Marta e o teor da conversa não foi divulgado pelas fontes oficias da Santa Sé que preferiram não se pronunciar a respeito.

Diego nasceu menina, mas não se sentia mulher. A mudança de sexo aconteceu quando ela completou 40 anos e desde então passou a sofrer discriminação pela paróquia, sendo vítima não apenas do padre, mas dos fiéis.

A carta pedindo intervenção do papa foi escrita quando o transexual percebeu que o novo líder estava aberto para receber os homossexuais. “Nunca me atrevi antes, mas com Francisco sim; depois de ouvi-lo muitas vezes, senti que ele me escutaria”.

Francisco já deu declarações dizendo que a igreja precisa se abrir para receber todas as pessoas, mas a fala do religioso não significa que a Igreja Católica passará a aceitar as relações homoafetivas, assim como outros assuntos já descartados pela Santa Sé.

Diego foi ao encontro do papa acompanhado de sua noiva e questionou o líder religioso se ele, como transexual, teria lugar na casa de Deus. O papa não respondeu com palavras e apenas abraçou Diego.

[UOL, via Gospel Prime]

Comentário EF: Para uma reflexão breve sobre os aspectos filosóficos do homossexualismo, quando condicionados à aceitação da existência e crença em Deus, leia este post, sobretudo a seção “O Exemplo de Sócrates”. Quero aqui atentar para alguns pontos importantes, porém focando no aspecto teológico.

A posição bíblica a respeito do homossexualismo é clara (ver Gênesis 19:5-7, Levítico 18:22, Deuteronômio 22:5, Romanos 1:24-28, 1 Coríntios 6:9-10, 1 Timóteo 1:10). A vontade de Deus, revelada na Bíblia, é uniforme ao longo desta, com instruções sobre o tema no Antigo e Novo Testamentos. A clareza dos textos – e contextos – não deixa dúvidas, seja para o cristão ou para o homossexual, quanto à reprovação de Deus.

Apesar disso, um elemento chave para entender o episódio do Diego Nejárraga está nesta declaração do escritor William Lane Craig, em Apologética para Questões Difíceis da Vida:

“A questão da legitimidade do estilo de vida homossexual está em saber o que Deus tem a dizer a respeito dele. Ora, se não há Deus, então não há certo ou errado, e não faz qualquer diferença o estilo de vida que você escolhe. […] Contudo, se Deus existir, não mais podemos viver com base nas nossas próprias opiniões. Temos que descobrir o que ele pensa sobre a questão”.

Com base nos textos bíblicos citados e em William Lane Craig, o argumento mais racional – para aquele que acredita na existência e vontade de Deus – é que (1) a existência de Deus implica em instruções sobre a sexualidade, pois ele é o Criador e (2) Sua vontade está claramente expressa na Bíblia, que condena a prática homossexual. Ir contra os pontos (1) e/ou (2) significa nos colocarmos como nossos próprios legisladores ou criadores. Veja que tal conclusão é absurda, porém não menos intrigante; uma vez que admitimos que alguém criou algo (imagine um pintor, escritor), este é responsável, dono e diretor de sua obra (quadro, livro), e esta só “vai” para onde ele desejar.

As instruções bíblicas, que são suportadas pela compreensão que Deus é o único Legislador e Criador, fazem alerta ao fato de colocarmos nossas vontades e juízos acima dAquele que tem o real direito – por ser o dono de tudo.

Uma vez entendida a posição bíblica sobre o homossexualismo, difícil mesmo é entender os cristãos neste contexto (e sou cristão!). Por mais que as Escrituras apresentem a condenação ao ato homossexual, elas também dão a receita para a pregação sobre a verdade e vontade de Deus para a vida dos homossexuais. Veja, por exemplo, 1 Coríntios 6:11, que está na sequência dos versos 9 e 10 (onde há a condenação dos homossexuais). O chamado bíblico é, sobretudo, para a salvação. A condenação aos homossexuais (como há para a glutonaria, bebedice, ira, mentira, etc.), advém apenas e tão somente do anseio de Deus em nos salvar.

A pergunta do Diego Lejárraga se “como transexual ele teria lugar na casa de Deus”, tem uma resposta simples em teoria, porém é refém de nossos próprios julgamentos (quando feitos longe de Cristo). Entenda: o fato de Diego ser transexual implica no reconhecimento (que depende dele) do seu pecado; a única maneira de reconhecer o pecado (que é a desobediência à vontade de Deus) é mediante o conhecimento da Lei de Deus, que está expressa na Bíblia – ponto (2), levantado acima. Há pelo menos 6 textos bíblicos que são explicitamente contrários à prática homossexual e, se Diego ler, entenderá. A questão reside no aceitar a vontade de Deus como suprema e decidir ir contra suas tendências pecaminosas específicas (tendências pecaminosas todos temos, aliás!). O livro de Atos traz luz à questão: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor […]” Atos 3:19.

Em resumo, a resposta afirmativa para a pegunta de Diego depende de sua aceitação da vontade Deus, expressa na Bíblia, e sua decisão em largar seus caminhos errados e voltar-se a Cristo.

Em 1 João 1:9 temos a resposta de como a oração de um homossexual sincero, que pede por perdão, é recebida por Deus.

Independente do viés sócio-político-escatológico que o gesto do papa possa ter (atenção!), é interessante a forma que respondeu à pergunta do Diego. Nós, na posição de C-R-I-S-T-Ã-O-S deveríamos refletir o amor e exortação de Jesus, de forma simultânea, complementar. Não sendo juízes cegos, e muito menos condescendentes com o pecado; a missão do Cristão é ser o Sal da Terra e Luz do Mundo.

Eu acredito na sinceridade do Diego Najárraga. Sua pergunta, independente da maneira que foi feita ou para quem foi feita e nas condições que foi feita, revela que seu interesse maior está em saber se, nas suas condições atuais, seria aceito no Reino de Deus. Pergunta essa que deveria sempre ser respondida por nós, cristãos, com um abraço, seja ao homossexual, ao usuário de drogas, à prostituta ou ao ladrão, que são grandes reféns da barbárie social deste mundo e, infelizmente, do julgamento pecaminoso de nós, cristãos.

Que Deus nos ensine a essência da pregação da mensagem central do Cristianismo, que é a Salvação em Jesus para todos, mediante a Sua vontade, o Seu perdão e o Seu amor.

Jônatas Duarte Lima

Anúncios

3 comentários em “Considerações sobre: “Papa recebe transexual em audiência privada no Vaticano”

  1. Pingback: A falta de leitura da Bíblia e o erro fatal dos Presbiterianos norte-americanos | ENGENHARIA FILOSÓFICA

  2. Pingback: Resenha | “Apologética para Questões Difíceis da Vida”, de William Lane Craig | ENGENHARIA FILOSÓFICA

  3. Pingback: Plante em 1859, colha em 2015 | ENGENHARIA FILOSÓFICA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 31 de janeiro de 2015 por em Cristianismo, Vida Cristã e marcado , , .
Momento Bíblia Anotada

Este blog apresenta dicas de anotações interessantes na Bíblia.

SÉTIMO DIA

Um Blog Adventista com Assuntos Contemporâneos

LER PRA CRER

"Um livro pode ser nosso sem nos pertencer. Só um livro lido nos pertence realmente." Eno T. Wanke

%d blogueiros gostam disto: